3 de jul de 2012

Pela primeira vez o Papa impõe o palio arcebispal a um agostiniano recoleto

Roma, Junho 2012


Mario Molina passou para a história da Ordem dos Agostinianos Recoletos como o primeiro religioso que recebe o palio de arcebispo. No último dia 29 de junho, o Santo Padre impôs esta prenda simbólica ao único arcebispo agostiniano recoleto, que exerce sua missão na região guatemalteca de Los Altos, Quetzaltenango-Totonicapán. Tal e como explicou o próprio Bento XVI, o palio “põe em destaque a íntima comunhão dos pastores com o sucessor de Pedro e o profundo vínculo que nos liga à tradição apostólica”.


Coincidindo com a festividade dos santos Pedro e Paulo, patronos principais de Roma, foi celebrada mais uma vez na basílica de São Pedro a cerimônia de entrega do palio aos arcebispos nomeados durante o ano. Nesta ocasião 46 novos arcebispos foram agraciados com esta dignidade e receberam o “palio de arcebispo”, uma espécie de estola que se coloca em torno do pescoço que serve para identificar os arcebispos metropolitanos, que são os pastores que estão à frente de toda uma região eclesiástica, composta de várias dioceses.

Os arcebispos concelebraram a eucaristia com o Papa, e com ele entraram no templo em procissão. Foram apresentados à assembleia e, em nome de todos, um deles fez juramento de fidelidade e obediência ao Pontífice. A seguir, o diácono retirou os pálios de junto do sepulcro do Príncipe dos Apóstolos, onde previamente haviam sido depositados. A seguir o Santo Padre os abençoou e, um a um, os arcebispos foram prostrando-se diante dele, que lhes ia impondo o correspondente palio. Depois veio a celebração eucarística.



Nenhum comentário:

Postar um comentário