11 de jul de 2012

Rio de Janeiro


2º Dia do Retiro Provincial no RJ 10-7-2012



Hoje iniciamos nosso dia com a oração da Liturgia das Horas, já no decorrer do dia tivemos as exposições do Padre Alfonso Rúbio, a Santa Missa presidida pelo provincial Frei Nicolás e finalizamos o dia com o Momento Mariano. Que o Senhor nos ilumine nessa nova etapa que passa nossa Ordem: a revitalização.










Primeira meditação do dia: a revitalização da nossa vida religiosa supõe a superação da perspectiva dualista e o desenvolvimento de uma visão integrada da pessoa.

A pessoa humana é muito complexa. Nela, encontramos grande riqueza de dimensões: interiorização-abertura, espiritualidade-corporeidade, razão-afetos, etc. Compreende-se a facilidade com que se insinua a tentação do reducionismo dualista. De fato, a visão dualista está presente sempre que, para ressaltar uma dimensão ou aspecto do ser humano, a pessoa é levada a desvalorizar uma outra dimensão ou aspecto com a qual se encontra em tensão.
Contudo, a perspectiva integrada do ser humano predomina largamente na Sagrada Bíblia. Nesta, o ser humano é visto como uma unidade. É, assim, que Jesus Cristo vê o ser humano.  Ver, por exemplo, Mt 7, 24-27 e Jo 13, 17.

Segunda meditação do dia: O encontro com Deus na natureza. A gravidade do desafio ecológico atual é grande. A arrogância do homem da civilização industrial é enorme. 
É preciso vivenciar algo de comunhão com os outros seres criados, superando a arrogância e a cegueira. É necessário oração de louvor e de agradecimento, em ambiente de paz e de alegria.

Terceira meditação do dia: O encontro com o Deus do Amor gratuito e incondicional. Sabemos que Jesus não pregou a si próprio, mas a chegada do Reino de Deus. Este constitui o centro da sua mensagem e a motivação profunda de todas as suas atitudes e comportamento. 

A receptividade em relação ao amor gratuito de Deus desenvolve em nós um novo modo de ser caracterizado pela existência de que somos amados gratuitamente pelo Deus do Reino! Esta experiência nos impulsiona a viver com um pouco de gratuidade as nossas relações com as pessoas concretas. Nos torna capazes até de procurar amar os inimigos. Mateus 5,38-48 - devolvendo bem por mal.

Revisão:
- Será que temos medo de aceitar o amor de Deus?
- Como é a nossa oração?
- A oração está unido à vida?

conclusão do dia:
Ato devocional:
Momento Mariano
- terço vocacional -

Nenhum comentário:

Postar um comentário